Climatização de estufas de peixes ornamentais com uso de condicionadores de ar

A vantagem do uso do condicionador de ar domestico é seu custo operacional, bem mais baixo que o custo dos aquecedores elétricos ou a gás. O custo com energia dos aquecedores a gás ou elétricos e principalmente desses, é muito mais elevado do que o custo com energia do condicionador de ar. Por ser um transferidor de calor, de um ambiente para outro, ele utiliza a energia elétrica apenas para impulsionar o embolo de seu compressor e movimentar as pás de seu pequeno ventilador. Ele, ao contrario dos aquecedores por resistências elétricas, não transforma energia elétrica em energia térmica. O condicionador de ar, através de expansão e compressão do gás refrigerante, transfere calor de um ambiente externo para um ambiente interno, podendo inverter o ciclo e funcionar de forma inversa. Então, se necessitarmos aquecer a estufa no inverno, ele irá transferir calor de fora para dentro da estufa. No verão, quando necessitarmos refrigerar a estufa, ele procederá de forma inversa, transferindo calor do ambiente interno para o ambiente externo.

A vantagem é evidente em conforto, pois o aquecimento é feito em grandes quantidades de calor, porém a baixa temperatura, o que evita o desconfortável efeito das resistências, que deixam o ar pesado, queimam oxigênio e geram desconforto.

Outra vantagem já foi falada acima e refere-se ao consumo de energia elétrica, muito menor que o consumo das resistências.

Mas nem tudo são flores. A aquisição do condicionador de ar custará muito mais caro. O retorno do investimento, por economia de energia elétrica, no entanto, dependendo do clima e do tamanho e isolação térmica da estufa, poderá acontecer ainda dentro do primeiro ano.

No mercado, existem basicamente, dois tipos de aparelhos. Os chamados “Condicionadores de ar de janela”, e os do tipo ´Split´. Esses últimos, um pouco mais caros, porém mais modernos e eficientes, com instalação bastante simples.

A grande condicionante para utilização dos condicionadores de ar é, no entanto, a temperatura externa esperada para a região. Eles desligam quando a temperatura externa chegar a 4º C. Então, em regiões de clima muito frio, recomendo a instalação de um aquecedor elétrico com termostato, em paralelo com o condicionador de ar. Em caso de desligamento por temperatura extrema, o termostato do aquecedor irá acioná-lo, evitando o esfriamento da estufa.

Uma estufa como a minha, com 12 metros quadrados, fica bem atendida com um aparelho de 9.000 BTU’s e que custa aproximadamente R$ 900,00. Haverá o custo de instalação se for do tipo Split, o que costuma custar mais R$ 400,00. Se puder dispor de um valor mais elevado, poderá optar por um aparelho de 12.000 BTU’s. Lembre no entanto que o tamanho da estufa e sua isolação térmica do ambiente, irá determinar a potência do aparelho.

Deverá ser considerado ao isolar a estufa, que o ar quente sobe e que para aquecer no inverno, com eficiência, a parte superior da mesma (pé direito) deverá ser baixa e bem isolada. Já no verão ocorrerá o contrario, pois o ar frio permanece junto ao piso, exigindo que as paredes, portas e janelas sejam melhor isoladas.

Concluindo, tenho como uma boa alternativa para climatização de estufas, o emprego de aparelhos de condicionamento de ar do tipo doméstico, com ciclo reverso, (quente e frio) independentemente de serem Split ou de janela.

Roberto de Souza Godinho
Criador amador de Betta Splendens em Santa Catarina

Deixe uma resposta